Seu prédio ou condomínio ainda não faz coleta seletiva dos resíduos? Então leia esse texto!

A geração exagerada de resíduos descartáveis tem se tornado cada vez mais um problema no Brasil e no mundo, fazendo com que milhares de toneladas de materiais sejam depositados em lixões e aterros sanitários diariamente. Esse descarte precoce gera inúmeros problemas, mas dois deles chamam nossa atenção: a poluição causada pelo descarte de materiais potencialmente nocivos, que demoram centenas de anos para se decompor, e o desperdício de materiais que poderiam retornar à cadeia como matéria prima para produção de novos produtos. Sendo assim, iremos tratar desses dois tópicos a seguir.


Materiais plásticos, óleo usado, produtos eletrônicos cheios de metais pesados. Estes são apenas alguns dos resíduos que muitas vezes são descartados sem qualquer preocupação juntamente com o resíduo orgânico de cozinha e banheiro. Quando isso acontece, o destino deles é certo: na melhor das hipóteses serão dispostos em um aterro, onde permaneceram por anos até se decomporem, interagindo com outros materiais e gerando gases durante o processo, ou serão destinados a um lixão, em que além dos gases também vão gerar líquidos nocivos ao meio ambiente que irão direto para o solo, podendo contaminar as águas subterrâneas causando desequilíbrios ambientais gravíssimos.


Juntamente com essa questão, em uma análise mais aprofundada percebemos que grande parte desses resíduos teve sua vida útil reduzida e praticamente um único uso, quando poderia ser muito melhor aproveitado caso fosse destinado a um centro de reciclagem. Nesses centros, todo o material da coleta seletiva passa por uma triagem, a fim de determinar quais resíduos realmente podem ser transformados novamente em matéria prima e reinseridos no ciclo de produção. Então a garrafa PET pode ser processada, vendida e se transformar em partes plásticas de um automóvel, por exemplo. Esse processo, além de evitar o descarte de diversos materiais, ainda reduz a necessidade de extração de mais matéria prima da natureza, que muitas vezes é um processo danoso ao meio ambiente e insustentável a longo prazo.


E para evitar esse descarte inadequado e a redução da vida útil dos materiais, a resposta é simples! Os resíduos que geramos devem ser separados corretamente e destinados a quem de fato possa promover a inserção deles novamente na cadeia produtiva.


Mas se você ainda tem dificuldade que isso seja feito coletivamente no seu prédio ou condomínio, entre em contato conosco! Podemos ajudar você a tornar sua vizinhança mais consciente e sustentável.




17 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo