top of page

Animais em risco de extinção

Entenda a importância dos animais para o meio ambiente

Ao longo dos anos, muitas espécies de animais deixaram de existir na Terra. A extinção dessas espécies, por sua vez, faz parte do processo evolutivo da natureza, entretanto, existem fatores que podem acelerar esse desaparecimento, o que é bastante preocupante.


Tendo isso em vista, surgem vários questionamentos a respeito do tema, como: “Podemos evitar a extinção animal?” e “Como podemos ajudar a desacelerar esse processo?”. Para a resolução dessas perguntas, primeiro é necessário entender o que é a extinção animal e como ela funciona.


Os animais são considerados extintos apenas quando deixam de existir na Terra, até lá, eles são considerados “em extinção”. Estes são os que têm uma população bem reduzida e que estão com risco de desaparecerem em algum momento caso não tenham um cuidado e proteção a mais.


Há três tipos de classificação quanto a isso:

  • Extinto: quando o animal desaparece completamente da Terra;

  • Ameaçado: Quando o animal está vulnerável, em perigo e criticamente ameaçado;

  • Baixo risco: Quando o animal depende de conservação, estão quase ameaçados, mas é pouco preocupante.


Outro fator importante para que uma espécie entre na lista das ameaçadas de extinção, diz respeito ao seu tempo geracional, sendo esse, o tempo que um indivíduo leva para chegar à fase reprodutiva. Também é considerada a extensão de ocorrência e a fragmentação da população, ou seja, para determinar quais animais estão em extinção há inúmeros fatores a serem levados em conta. No geral, esses animais têm o costume de estarem isolados, ter uma população reduzida de indivíduos reprodutores e tem um tempo geracional muito grande, dificultando, assim, o crescimento da espécie.


Mas afinal de contas, quais as causas da extinção dos animais? Para essa pergunta temos várias respostas. Por ser um processo complexo, a extinção animal é comum, pois enquanto processo natural, a mesma acontece por motivos diversos, como: destruição do habitat por fenômenos naturais (alterações climáticas, tsunamis, entre outros) e competição entre espécies, por exemplo, porém, sabe-se que um fator que está acelerando esse processo é a influência humana.


As ações prejudiciais do homem sobre a natureza faz com que a extinção animal aconteça de uma forma mais rápida do que o normal, sendo algumas dessas ações:

  • Caça predatória: dentro da natureza, é normal animais se alimentarem uns dos outros, porém a caça predatória ocorre, geralmente, para extrair partes específicas dos animais, não para a sobrevivência humana e sim por luxo e dinheiro. Desse modo, os alvos dessa caça acabam tendo sua população reduzida ou até mesmo dizimadas.

  • Contaminação do meio ambiente: Poluindo o solo, água ou ar, os humanos acabam prejudicando os animais que vivem nesses ambientes, pois os mesmos se contaminam com determinadas substâncias. E mesmo quando esses não morrem contaminados, têm seu habitat destruído devido esses eventos. Diante disso, as populações não têm mais onde morar e acabam entrando em risco de extinção.

  • Alterações climáticas: As mudanças climáticas influenciam diretamente na condição de vida de alguns animais, pois como não conseguem viver mais onde viviam, acabam migrando para um lugar que seja mais conveniente. Porém, a população deste vai se fragmentando e, com o tempo, a capacidade reprodutiva dessa espécie é afetada.

  • Tráfico de animais: Este ajuda muito na extinção, pois retiram os indivíduos de seus habitats naturais, fazem o transporte clandestino e reintroduzem em outro habitat, o que pode ocasionar na morte do animal.

  • Desmatamento e queimadas: Essas duas ações são as principais causas de afugentamento e morte da fauna silvestre, sendo assim, responsável pela diminuição da mesma e podendo ajudar na extinção da espécie.


Frente ao desaparecimento precoce de determinadas espécies, há grandes consequências, tais como:

  • Mudança na cadeia alimentar;

  • Plantações comprometidas;

  • Aumento de doenças infecciosas;

  • Problemas sociais.

Diante do exposto, fica evidente que a extinção animal precoce pode ser evitada se a natureza for preservada. Para isso, é necessário evitar:

  • O desmatamento;

  • As queimadas;

  • A pescas e caças ilegais;

  • Emissão de gases poluentes;

  • Exploração descontrolada dos recursos naturais;

  • Poluição dos ecossistemas;


Entre diversas outras coisas que podem ser feitas, caso você veja alguém cometendo esse tipo de crime, denuncie para polícia florestal/ambiental e se acontecer de algum animal silvestre invadir sua residência, ligue para o corpo de bombeiros. Matar nunca é uma opção! Lembre-se que os animais são extremamente necessários para que todo o ecossistema funcione bem e para que a natureza e o meio ambiente permaneçam em harmonia.



Referencial Bibliográfico:


Fonte: Blog Leiturinha.

Disponível em: <https://leiturinha.com.br/blog/vamos-falar-sobre-animais-em-extincao/> .


Fonte: Brasil Escola.

Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/animais/animais-extincao.htm#:~:text=Ani mais%20amea%C3%A7ados%20de%20extin%C3%A7%C3%A3o%20s%C3%A3o,tem%20sido%20intensificado%20pelo%20homem.>.



11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page